O QUE É O MOVIMENTO: Fashion Revolution

Se você tem curiosidades em saber mais sobre esse movimento, pode ler esse post até o final que vamos tirar todas as suas dúvidas.


Foto fonte: site UOL fashion forward


O movimento foi criado após um conselho global de profissionais da moda se sensibilizar com o desabamento do edifício Rana Plaza em Bangladesh, no dia 24 (vinte e quatro) de abril de 2013 (dois mil e treze), causando a morte de 1.134 pessoas e deixando 2.500 pessoas feridas. Neste edifício havia trabalhadores da indústria da moda, que trabalhavam para marcas globais, porém em condições precárias e análogas à escravidão.


"No Brasil, o movimento atua desde 2014 (dois mil e quatorze) promovendo a Semana Fashion Revolution – um acontecimento organizado em rede nacional que envolve conversas, aulas, e exibição de filmes que sustentam mudanças de mentalidade e comportamento em consumidores, empresas e profissionais da moda. Em 2020 (dois mil e vinte) o movimento iniciou na semana do dia 20 (vinte) de abril, e em decorrência da pandemia e do isolamento social, a Semana Fashion Revolution 2020 aconteceu estritamente no ambiente digital, e impactou aproximadamente 100 mil pessoas em 65 cidades do Brasil, organizado por 65 representantes locais, 55 embaixadores em 114 escolas e universidades, comprometidos com a organização de mais de 200 eventos. Além disso, aproximadamente 500 marcas de vestuário se engajaram na campanha".


Foto fonte: blog ecole


"Existimos por uma indústria da moda limpa, segura, justa, transparente e responsável. Nós fazemos isto por meio de pesquisa e informação, educação, colaboração e mobilização.O Fashion Revolution acredita no poder de transformação positiva da moda, e tem como principais objetivos  conscientizar sobre os impactos socioambientais do setor, celebrar as pessoas por trás das roupas, incentivar a transparência e fomentar a sustentabilidade."


Vocês devem ter visto muito a hashtag #quemfezminhasroupas , essa e outras perguntas devem ser feitas sempre antes de você consumir uma peça de roupa, são elas:


1. Quem fez minhas roupas?

Desta forma estaremos demandando o fim da exploração e do trabalho análogo à escravidão;


2. Do que são feitas as minhas roupas? (acrílico (derivado do petróleo, plástico etc)

Lembrando que tudo o que eu uso na minha pele, pode causar malefícios para a minha saúde e para a saúde do meio ambiente;


3. A marca, investe em sustentabilidade?

A marca da qual minhas roupas são feitas (se for uma marca) ela cuida no processo de fabricação, respeitando o meio ambiente e seus recursos; possuí logística reversa das peças?

4. Há miscigenação e valorização da diversidade na empresa? (%de pessoas negras, % mulheres, % Igbtqia+, % de pessoas com deficiência)

Quanto mais diversidade, mais a empresa se preocupa com o todo.


Sempre opte por consumir produtos nacionais, principalmente neste momento em que estamos passando por grandes dificuldades econômicas, sociais e na saúde pública. Os artesãos e profissionais autônomos merecem destaque, pois alem de fazer as peças de roupa, acessórios e demais produtos com todo amor e carinho, eles precisam que você as consuma, pois dependem disso para viver, além disso você garante que o dinheiro fique em nosso país. Ajudando desta forma, você já estará fazendo sua parte.


Lembrando que a pergunta " Quem fez minhas Roupas?" pode sim ser o primeiro passo para a sustentabilidade na moda.


Fonte: site FASHION REVOLUTION BRASIL, para acessar clique aqui.


•••

O consumo consciente faz bem para o nosso corpo e para nossa alma.

Até logo!

INFORMAÇÕES

FORMAS DE PAGAMENTO

SOBRE A SOUY

carreiras e oportunidades

O nome Souy® e seu logo são marcas registradas da Souy Marketing de Serviços Ltda. 

© Copyright 2014-2020 | Souy Marketing de Serviços Ltda. | Todos os direitos reservados. ®

souy-eco-friendly-site-seguro.png
ANDROID.png

SOUY MARKETING DE SERVIÇOS LTDA. | CNPJ 33.943.306/0001-30 | RUA COMENDADOR ARAÚJO, 499

10 ANDAR | CENTRO | CURITIBA-PR | CEP 80.420-000